• Nutrição e Saúde

    Cefaléia

    Não cabe ao profissional de Educação Física tratar deste problemas, mas não é dificil um aluno chegar à aula dizendo que está com uma terrível dor de cabeça.

    É possível identificar algumas situações mais frequentes que o profissional de educação física pode encontrar: desvios posturais e tensões musculares. Essa situações frequentes do dia a dia, podem estar desencadeando esta cefaléia. O profissional pode entao, ensinar o aluno em como proceder par aliviar a tensão que pode estar causando estas dores.

    Estima-se que entre 15% - 20% das cefaléias benignas são de origem vascular, com o restante 80% - 85% classificados em muitas categorias de diagnosticos. Estas incluem tensão e psicogênica, cefaléias associadas à depressão ou fadiga e a disturbios de estrutura da coluna cervical. (Full,1994). Em 96 pacientes estudados, metade tinha entre 20-40 anos e o número de mulheres era maior que os de homens (proporção 3:1).

    Existem varios caracteristicas clinicas associadas, pela frequencia, para diagnosticar a cefaleia. Alguma podem ter relação com o profissional de educação física a fim de que este possa identificá-la em seus alunos:

    Sinais de ansiedade;

    Sintomas de contração muscular crônica (que pode acompanhar o bruxismo, isto é, o ranger dos dentes)

    Má postura (a má postura leva ao encurtamento adaptativo dos músculos subocipitais, e estes, quando forçados a um alongamento durante períodos de flexão da coluna cervical sustentada, causam dor local e referida (Trott,1994)

    Dois fatores precipotantes foram observadosem individuos que têm cefaléia associada à coluna cervical: flexão sustentada do pescoço e tensão, que ocorrem quando se trabalhava sentado à mesa, digitando, estudando, etc. Ao todo 51% dos pacientesassociavam sua cefaléias diretamente com a postura e o movimento ou atividade que exercem pressão sobre a coluna cervical. (Full, 1994).

    A combinação do treinamento da flexibilidade e a massagem pode produzir um efeito muito interessante sobre os indivíduos que apresentam problemas decorrentes de situações estressantes, sendo um meio de auxiliar para o tratamento.

    LEMBRE-SE:

    Informe ao seu personal trainner todos desconforto e/ou tensões, que estiver sentindo (independente da região do corpo), antes mesmo de iniciar a aula, para que o programa de treinamento possa ser adaptado devidamente para o seu caso.

Sobre

Sou educadora física, formada há dez anos e atuo na área há 12 anos, pós graduada em treinamento desportivo e certificada em pilates.

Trabalhei em vários campos dentro da Educação física dando aulas de ginastica, alongamento, pilates, treinamento funcional, montando e supervisionando treinos de musculação.

Como Personal Trainner, atendo diversas faixas etárias, com um trabalho voltado as especificidades de cada indivíduo, auxiliando na busca de seus resultados e objetivos.

Indicações

Produzido por Rodney Nunes - (11)95239-0619